Accelerator

Melhores práticas para edição e pós-produção do Acelerador de Vídeo Digital no Brasil

ACELERADOR DE VÍDEO

O quarto Digital Video Accelerator aconteceu em 20 de maio no Brasil

PÓS-PRODUÇÃO

A contadora de histórias digitais Alba Mora falou sobre produção de vídeo

EDIÇÃO DE VÍDEO

Os editores compartilharam os obstáculos que enfrentam na edição de vídeo

Em 2019, os jornalistas podem contar histórias em mais formatos do que nunca. Para a quarta sessão do Acelerador de Vídeo Digital do Facebook Journalism Project (realizada em 20 de maio, em São Paulo em parceira com ICFJ, o Centro Internacional para Jornalistas), a contadora de histórias digital Alba Mora Roca discutiu os desafios técnicos envolvidos em diferentes produções de vídeo. Mora Roca, produtora executiva na companhia de notícias latina AJ + Español, compartilhou sua paixão pela inovação criativa com os participantes. Ela explicou dicas de pós-produção, técnicas de edição e deu conselhos sobre softwares de acordo com o formato de vídeo.

Antes de integrar a AJ+ Español, Mora Roca dirigiu a operação de vídeo digital do El País América, um dos principais jornais espanhóis do mundo. Ela também trabalhou para a Associated Press como produtora interativa. Sua sessão de edição e pós-produção focou nos seguintes tópicos:

  1. Os formatos de vídeos digitais e seleção de conteúdo por plataforma
  2. As dinâmicas de produção de vídeos digitais e as ferramentas de apoio
  3. Os elementos-chave para um thumbnail (miniatura) poderoso
Formatos diferentes requerem métodos de produção diferentes

Uma publicação em seu site, uma foto no Instagram, um artigo no Facebook, um vídeo no YouTube – dependendo da sua mensagem, cada caminho pode fornecer ao seu público ângulos distintos e válidos para apresentar a mesma história. O truque, diz Mora Roca, é descobrir como aproveitar melhor os respectivos meios.

“Cada plataforma tem sua linguagem própria e não somente em interface ou experiência de usuário”, acrescentou. “Isso afeta como sua narrativa deve ser criada – você precisa tratar as plataformas de formas diferentes. Caso contrário, você não atingirá os melhores resultados.”

Atualmente, o primeiro ponto de interação para a maioria dos usuários é seu feed no Facebook, Instagram, Twitter ou Snapchat, em vez de uma página de site. Assim, é fundamental considerar como seu vídeo será exibido nos feeds sociais, além de como pode ser facilmente compartilhado com um público mais amplo.

“Eu trabalho com distribuição de conteúdo e achei muito interessante aplicar essa inteligência em nichos [diferentes] e plataformas diferentes”, comentou Marcela Rocha, do veículo Catraca Livre.

O vídeo digital transformou a maneira como o conteúdo é distribuído... A primeira tela não é mais a televisão, é o celular. A audiência é mobile.
Alba Mora Roca Executive Producer AJ+ Español
Dinâmicas de produção para vídeo digital

Após um exercício prático em que os participantes compartilharam o processo de produção de vídeo de suas equipes, Mora Roca explicou o fluxo de trabalho que tem com seu time no AJ + Español. Essa explicação deu aos editores um modelo diferente para pensar em seus próprios processos.

“Pensamos na construção de vídeo como uma história, mas é mais do que isso”, comentou Guilherme Ravache, diretor de conteúdo digital da editora Caras. “Por isso, a estrutura de equipe e aprovação são tão importantes. O que [Mora Roca] trouxe pode ajudar na adaptação desse processo interno.”

Mora Roca, então, reforçou o valor de envolver profissionais criativos em reuniões de produção: “Estamos contando histórias com vídeos, de forma audiovisual, por isso, é importante ter a opinião e as ideias dos criadores – sobre como vamos filmar, como essa história vai ser apresentada, como ficará o áudio – antes de [a história] ser publicada.”

Elementos-chave para thumbnails

Branding é essencial para vídeos – o público deve ser capaz de identificar e reconhecer instantaneamente o veículo de comunicação afiliado. Portanto, é necessário incluir uma imagem em miniatura (thumbnail) clara para ajudar a atrair as pessoas para apertar o play. Para que sua miniatura tenha um bom desempenho, a imagem deve:

“O vídeo digital transformou a maneira como o conteúdo é distribuído”, comentou Mora Roca. “A primeira tela não é mais a televisão, é o celular. A audiência é mobile. Mobile significa ser social – seu vídeo pode ser consumido em qualquer lugar. Portanto, crie seu vídeo primeiro para smartphones. Isso afeta como você edita, como faz a parte gráfica, a maneira como o vídeo termina, e a sua duração.” Ela concluiu reforçando as três mensagens mais importantes da sessão para os participantes:

 



Programa de Acelerador de Vídeo Digital do Facebook Journalism Project

Os programas do Acelerador de Vídeo Digital do Facebook Journalism Project foram desenvolvidos para ajudar veículos de comunicação a criar vídeos de alta qualidade e tornar seus modelos de negócio mais sustentáveis. Fundado e organizado pelo Facebook Journalism Project, em parceria com o The International Center for Journalists, o programa inclui workshops práticos liderados por especialistas da indústria de notícias e coaching de experts do setor. Confira todas as sessões do Video Accelerator aqui.

To help personalize content, tailor and measure ads, and provide a safer experience, we use cookies. By clicking or navigating the site, you agree to allow our collection of information on and off Facebook through cookies. Learn more, including about available controls: Cookies Policy.