Produzir bons vídeos é uma coisa, mas monetizar demanda tempo adicional e foco, que se tornam verdadeiros desafios para muitos publishers.

Essa foi a premissa de um curso recente oferecido por meio do Acelerador de Vídeo Digital do Facebook Journalism Project, um programa de treinamento focado em veículos  de notícias. Entre abril e junho, vinte organizações de notícias do Brasil participaram do curso realizado em parceria com o Centro Internacional para Jornalistas (International Center for Journalists, o ICFJ). Ao longo de seis encontros presenciais, os participantes aprenderam aspectos da produção de vídeo em uma redação: do roteiro à decupagem.

Durante o encontro, os participantes aprenderam técnicas para monetizar vídeos no Facebook Watch e outras plataformas de mídias sociais. Confira quais são a primeira e a última coisa que toda equipe deveria fazer para começar a monetizar seus vídeos publicados nas redes sociais.

Faça algumas perguntas a si mesmo antes de produzir um vídeo

Dentre todas as plataformas de mídias sociais onde você pode publicar vídeos, o Facebook Watch é ideal para monetizar conteúdos com narrativas emocionais e fortes. Para isso, a equipe deve sempre responder algumas perguntas quando estiver selecionando ideias de pautas para trabalhar:

  1. Pense sobre os personagens da história: com quem sua audiência irá se conectar?
  2. Considere a estrutura da matéria: se você fosse o espectador, como gostaria que a narrativa se desdobrasse
  3. Tenha um bom gancho: como você pode garantir que o público assistirá até o fim?
  4. Seja consistente: como essa história em vídeo pode fazer parte de um contexto maior? Você consegue criar novos conteúdos em vídeos toda semana?

“Essas dicas nos ajudaram a repensar sobre o papel dos vídeos na nossa redação”, disse o participante Anderson Meneses, diretor da Agência Mural, uma organização jornalística sem fins lucrativos de São Paulo. “Nós aprendemos que os vídeos deveriam encorajar pessoas a tomarem uma atitude” — como curtir ou compartilhar em seus perfis nas redes sociais — “e essa é a diferença entre produzir um vídeo para a televisão ou para internet.”

Como saber se seus vídeos fazem sucesso? Monitore três métricas importantes

Um bom vídeo é assistido, mas um vídeo incrível é compartilhado. Após publicar um vídeo nas redes sociais, acompanhe sua performance. Os números de compartilhamentos, reações e comentários são as primeiras métricas básicas que devem ser observadas. Além disso,  é importante monitorar três métricas:

  1. Média de tempo assistido — queremos que as pessoas assistam por mais de dez segundos.
  2. Receita por mil visualizações (RPM) — quanto mais interações do público, maior será o crescimento desse número.
  3. Audiência — o segredo é perceber quando sua audiência começa a cair, especialmente em vídeos ao vivo ou transmissões.

“Conhecer essas métricas dá autonomia para todo mundo na equipe de vídeo”, disse o participante Alexandre Oliveira, coordenador de vídeos digitais na Editora Abril. “Nós produzimos conteúdo, mas não nos atentamos para essas questões”, comenta. “Analisar os números nos ajuda a ser mais assertivos quanto aos conteúdos das publicações.”

Os vídeos de sucesso são, simplesmente, boas histórias que as pessoas querem compartilhar. As equipes de vídeo mais bem-sucedidas analisam o quão seus vídeos são compartilhados.

Confira mais ideias para estratégias de vídeos aqui, direto do Facebook Journalism Project e do programa Acelerador do Facebook.


Programa de Acelerador de Vídeo Digital do Facebook Journalism Project
Os programas do Acelerador de Vídeo Digital do Facebook Journalism Project foram desenvolvidos para ajudar veículos de comunicação a criar vídeos de alta qualidade e tornar seus modelos de negócio mais sustentáveis. Fundado e organizado pelo Facebook Journalism Project, em parceria com o The International Center for Journalists, o programa inclui workshops práticos liderados por especialistas da indústria de notícias e coaching de experts do setor. Confira todas as sessões do Acelerador de Vídeo Digital aqui.